Folding@Home

Protein FoldingDesenvolvido pela Stanford University, Califórnia, o projecto Folding@Home visa encontrar soluções para as doenças que actualmente afectam a nossa população, tais como a doença das vacas loucas (BSE), Parkinson, Alzheimer e várias formas de cancro/síndromes relacionadas com o cancro, entre outras.

O método é extremamente simples, basta pensar um bocado: um supercomputador possui cerca de algumas centenas de processadores; o mundo por sua vez, possui centenas de milhões de processadores espalhados pelos quatro continentes. Nos computadores de hoje em dia, dificilmente utiliza-se o processador a 100% em todos os instantes, pelo menos para o utilizador comum, e é disso que o projecto tira partido: essa percentagem do processador que não é utilizada enquanto estamos a trabalhar, a navegar na internet, o que quer que seja, é utilizada para efectuar cálculos de simulação de proteínas através de computação distribuída, criando um “supercomputador“. Saber como as proteínas se comportam em determinados ambientes dá aos investigadores da Stanford University os dados necessários para que consigam desenvolver mais rapidamente curas para essas doenças.

Continuar a ler

Anúncios